por que a carne aumentou de preço em 2019

Por que a carne aumentou tanto em 2019?

Saiba por que o preço da carne aumentou de forma assustadora em 2019

Quem consome o produto diariamente deve ter se perguntado diversas vezes nas últimas semanas por que a carne bovina aumentou tanto de preço em 2019. E estes aumentos não afetaram apenas os consumidores mais humildes, mas todos os consumidores de carne, sem restrições de classe social.

O aumento do preço da carne bovina atinge as famílias que consomem carnes diariamente, restaurantes, churrascarias e indústrias que produzem itens com carne em sua formulação. Ocorre que, mesmo com o grande volume de produção de gado no Brasil, o que poderia ser motivo de sobra para que os preços se mantivessem estáveis, a estabilidade do preço da carne não ocorreu devido a alguns fatores que vamos comentar em breve.

Segundo a ABRAS (Associação Brasileira de Supermercados) o preço da carne sofreu variação em diversos cortes, e acabou puxando a inflação para cima nestes últimos dois meses ( Outubro e Novembro).

Variação dos preços das carnes no acumulado no ano:

  • Capa de filé: 15,54%
  • Peito: 15,29%
  • Chã de dentro: 14,63%
  • Costela: 14,18%
  • Carne de porco: 13,73%
  • Acém: 13,59%
  • Filé-mignon: 12,80%
  • Pá: 12,38%
  • Lagarto comum: 12,36%
  • Patinho: 11,94%
  • Músculo: 11,51%
  • Alcatra: 10,03%
  • Fígado: 9,42%
  • Lagarto redondo: 9,38%
  • Contrafilé: 8,71%
  • Carne de carneiro: 1,68%

Conheça os 3 principais motivos para o aumento do preço da carne bovina

  • Desvalorização do real em relação ao dólar
  • Aumento do consumo de carne bovina na China e nos Emirados Árabes
  • Queda da produção de gado em mercados concorrentes do Brasil

1. Desvalorização do real em relação ao dólar

Com a desvalorização do real em relação do dólar, fica mais viável ao produtor de carne exportar o produto para buscar melhores resultados. Como todas as exportações são negociadas com base na moeda americana, o valor da carne aumenta para fora, puxando o preço do mercado interno para cima.

2. Consumo da carne bovina aumentou na China e nos Emirados Árabes

Além da questão cambial, outro motivo forte para a subida dos preços da carne é o crescimento do consumo do produto em dois mercados gigantes como China e Emirados Árabes. Estes mercados sofreram recentemente com sua produção local como a suína, devido a surtos de peste suína. Isso aumentou a procura por proteínas alternativas em mercados livres da doença.

Já nos Emirados Árabes, onde segundo a Agência de Notícias Brasil-Árabe, as exportações aumentaram 440% somente no primeiro trimestre de 2019. Um dos motivos para esse aumento é a capacidade brasileira de produção de carne Halal, que consiste em uma carne produzida seguindo regras rígidas de fabricação, que são exigência desse mercado.

3. Queda da produção de gado em mercados concorrentes do Brasil

Outro motivo que elevou o preço da carne bovina brasileira foi a queda da produção de mercados concorrentes como a Austrália, por exemplo. O mercado australiano vem sofrendo quedas sucessivas nas exportações de gado desde 2014 e as expectativas são de diminuições ainda até 2020. Com um concorrente desse porte perdendo mercado, aliado ao baixo custo de produção aqui no Brasil, o valor da carne brasileira acaba tendo uma maior competitividade no mercado externo, aumentando o interesse na exportação em relação a venda da carne aqui mesmo.

Conclusão

Como você pode ver,  a carne bovina não aumentou pura e simplesmente por vontade do mercado interno, e, mesmo sabendo que muitos supermercados, distribuidores e redes de açougue, aproveitem o momento para lucrar um pouco a mais com a venda da carne, os principais motivos estão relacionados a maior demanda internacional e ao interesse do produtor brasileiro em obter melhores resultados com seus negócios. E a tendência é que esses negócios externos aumentem em 2020. Oremos!

Curtiu nosso post sobre por que a carne aumentou tanto de preço em 2019? Então deixe sua opinião nos comentários. Finalmente, se você gostou do blog? Nos ajude a divulgá-lo em suas redes sociais.

Siga o Blog Comida Simples nas redes sociais: Facebook e no Instagram.